Ensaios

Poesia

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Macaquinhos no Sotão

Me lembro quando minha antiga neurologista usou essa frase para explicar para mim o porque de eu ser tão agitado e ansioso e do porque de eu tomar o remédio para a imperatividade, o que era uma desculpa formidavel e impressiona qualquer criança de 6 anos. E é exatamente esses macaquinhos  que causam alguns probleminhas mais adiante.

Os macaquinhos são levados e imprevísiveis.Uns com o tempo se tornam agressivos e arredios como uma forma de auto-proteção. Outros se tornam esquecidos, desastrados e com lapsos de memória a fim de esquecer as coisas que o cercam. Alguns se tornam paranoicos e começam a ver coisas onde não existem. E também a aqueles que se tornam depressivos, calados e sofredores.

Os macaquinhos afinal, acabam se tornando por vezes incomodos, mas não se engane, todos tem algum deles em alguma época de vida, porque eles existem, só que você na maioria do tempo ignora a existência dos mesmos.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Pensamentos acerca


Afinal, qual o motivo de estarmos alegres ou tristes?Sentimentais ou indiferentes? Mas a questão central, da origem de todos esses devaneios humanos é o pensamento, do qual não conseguimos controlar as idéias e emoções. Como seres humanos(racionais ou não) somos cheios de falhas de caráter, e ao mesmo tempo, com diversas virtudes.Nosso pensamento talvez venha deste embate, entre falhas e virtudes. Ai está o segredo para compreender as atitudes sociais do ser humano. Ele simplesmente age para evitar o sofrimento, seja dele (na maioria das vezes) ou de quem o cerca.O sofrimento, assim como o prazer, é passageiro, mas os que mais sofrem, são os quem pensam em demasia. Atormentam-se com suas indagações, desde quem amar,  o porquê de sofrer, de fazer, do que pensar, de como agir. Ele acaba passando constantemente por conflitos internos com ele mesmo, pois quanto mais se pensa, mais duvidas surgem e novos questionamentos o afligem. Divagações e mais divagações, e nunca se chega a alguma conclusão. É daí possivelmente que chegamos às chamadas “crises existenciais”. De tanto se pensar, você acaba por perder seu norte às vezes, não sabe por qual motivo deve continuar, fica sem reação e sem saber pra onde correr. Muitos neste caminho, por serem fracos de espírito, acabam receptados por ideologias extremistas, sejam elas religiosas, políticas ou sociais. A resposta para tudo isso, para você contornar as aflições momentâneas de seu pensamento, é simplista, mas é o caminho para se manter no meio é: fazer o que lhe – agrada, Tentar viver para se alegrar e não para se atormentar no sofrimento.O Sofrimento é inevitável, mas ao menos, que no final da balança de sua vida, os momentos de felicidade pendam para o lado da felicidade e da plenitude, e que estes momentos tenham sido vividos com intensidade

Até que enfim

Resolvi acabar com a preguiça e fazer um blog, veremos a quantidade da defecação que farei pelos dedos nesta pagina da web, seja sob efeitos do Rivotril ou pelo Jack Daniels 12 anos contrabandeado do Uruguai