Ensaios

Poesia

domingo, 29 de janeiro de 2012

Definitivamente


Como se faz para definitivamente esquecer aquilo que passou, ou melhor, fazer com que ela vire uma lembrança, não um fardo que o passado faça você carregar nas costas a esmo. Vamos arrastando esse fardo por ai, que nos acaba impedindo de continuar, caminhar e enxergar coisas e pessoas novas, perdendo desta forma, o que o presente esta nos oferecendo para nos renovarmos as idéias, nossos atos e principalmente, nossas emoções, que precisam ser fundamentalmente renovadas. As emoções passadas de fato, acabam sendo o maior peso que o passado nos traz, sentimentos antigos vem a tona toda vez que nos sentimos fragilizados em algum momento que passamos, mas bem, este sentimento na maioria das vezes se remete a claro e evidentemente ao amor.     O amor Talvez seja um dos (se não o maior) problemas que o passado acaba nos atrapalhando no presente, nos tirando de fato toda a vontade de fazer as coisas, fatigando e remoendo emoções que para um já se foi e o outro, no entanto, ainda sente aquele sentimento incomensurável dentro do peito arder feito ferro em brasa, trazendo para nós o eterno desassossego do espírito. Este mesmo amor vai te consumindo, te deixando incomodado ao acordar e ver que as cosias já não são mais como antes, que você perdeu aquilo era sua jóia rara, o esplendor que o alegrava de só pensar que ia encontrar aquela pessoa no dia, se sentir importante, amado e ser e ter o bem querer.
     Não sei e ainda estou procurando uma forma de lidar com isso, é algo que acho que vou levar um bom tempo para aprender a controlar, afinal, foi algo diferente que acaba se vivendo e perder isso, por mais que o tempo que passou seja grande, ele ainda me assombra esporadicamente em certos momentos, e se torna um tormento insuportável às vezes, pois o auto-julgamento que faço de mim mesmo por ter perdido esse amor é o pior possível, a culpa que nos impingimos se torna execrável e um tormento infinito, por demais injusta. Mas devemos enfim procurar coisas que nos façam bem, tentar de certa forma não esquecer o passado, pois a maquina do Filme Brilho Eterno de Uma Mente sem lembranças não existe, mas nós devemos torná-las algo que de certa forma nos de uma saudade conformada, de certa forma suave e tranqüila, e não em algo desolador e trágico, como se estivéssemos perdido a si mesmo em devaneios eternos.
     O amor de fato é algo com dois lados, e, portanto, devemos lidar com estes lados da forma mais equilibrada possível, não é fácil, mas se é preciso para podermos sempre seguir em frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário