Ensaios

Poesia

sábado, 14 de janeiro de 2012

Gratidão


Às vezes vejo que nem tudo sai como pensamos, ou que nossas decisões acabaram se mostrando o contrario do que esperávamos como resultado. Ai está algo extremamente penoso para mim, aprender a lidar com meus erros nas decisões e na vida como um todo, e fazer com que eles não nos atormentem depois do que acarretou estas decisões.
Não vejo ainda um vislumbre de como contornar a situação ainda, principalmente por serem ligados ao emocional e psicológico de uma forma completamente definhadoras do espírito humano, nos tirando o sossego e a paz, catalisando todos os problemas numa espécie de bola de neve em avalanche, tudo isso através de um sentimento 8 ou 80, o amor.
Tenho tentado esquecer um pouco os acontecimentos do ano que passou, mas quando olho para trás, vejo que errei demais mesmo, e parece que nada que eu faça ira adiantar para eu reaver o que sonho de novo, aquela velha semântica batida de que “só damos valor quando perdemos” se tornou real para mim, e enxergo hoje meus erros, percebendo o quanto fui tolo, bobo, impaciente e irritadiço, sem qualquer respeito ao que a outra parte envolvida no relacionamento pensava ou sentia, não dei atenção a isso, ou ao quanto eu era importante para ela naquele momento, vendo apenas o meu lado, de uma forma egoísta e egocêntrica deixei me levar pelo o que eu queria e não o que era melhor para o relacionamento, minando aos poucos a relação.
 Complicado ter que admitir o quanto errou, pois ter que reconhecer que errou não é fácil, perceber que perdeu a razão e a racionalidade ter sido rendida pela mesquinharia humana corriqueira de certos indivíduos do congresso nacional, acabei perdendo sim o chão novamente, não tanto quanto da ultima vez, mas o saudosismo é mais forte que qualquer momento da minha vida até hoje, talvez por eu finalmente ter percebido o quanto ela me completava, do jeito de falar, de conversar, do modo com que ela me olhava e ria, das constantes guerras de trollagem, dos abraços, da forma pejorativa mas carinhosa que tirávamos da cara um do outro, enfim, de ter ela sempre ali, me apoiando e demonstrando que sempre estaria ali do meu lado.
Acho que nunca agradecia ela por ter me ajudado numa das fases mais difíceis da minha vida, por ter agüentado a barra do meu lado enquanto muitos poderiam ter simplesmente se afastado quando eu falasse abertamente de meus macaquinhos no sótão, mas ao contrário, ficou do meu lado e me ajudou demais na recuperação, me trazendo de novo a calma para lidar com minha ansiedade da melhor forma no momento em que eu mais precisava. Ficou ali do meu lado, me ajudando na reestruturação do meu psicológico e da minha moral, e eu nunca consegui dizer isso pra ela depois de tudo, ora por falta de tempo, vergonha e coragem para encara ela nos olhos e dizer o quanto ela foi importante na minha vida.
Provavelmente o trem da história passou e eu acabei descendo dele ao invés de seguir em frente, perdendo meu lugar ao lado dela, e com isso, a oportunidade de dizer tudo que sinto, o quanto eu sou grato por ela ter feito parte da minha vida não conseguirei nunca mais, e alimentar uma esperança para ter oportunidade destas quando a outra pessoa já não quer mais saber, é cruel e sádico para si mesmo,m pois vamos estar apenas batendo com a cara no muro. Escrevendo e publicando esse texto, só espero que e assim essa pessoinha saiba o quanto sou grato e gosto dela realmente.

“I wanna talk tonight
'Bout how you saved my life”

Noel Gallagher


Um comentário:

  1. Muito bom Gui! Me identifiquei em partes. Ano passado também passei por momentos complicados no meu namoro por conta de erros meus, o que é bem perturbador. Quando é a outra pessoa, a gente perdoa, por mais difícil. Mas, pior que isso, é quando nós somos culpados, que daí fica bem difícil de conseguir um auto-perdão haha, é complicado. Mas que bom que conseguimos nos manter, foi a segunda chance mais valiosa do mundo. Corri atrás e construí toda base que tínhamos de novo. Mas é isso aí mesmo. Tudo acontece por uma razão. Gostei bastante do texto, repleto de culpa, perdão, arrependimento, reconhecimento, e, claro, gratidão hahaha Ou seja, vários sentimentos :) Parabéns, bem honesto.

    ResponderExcluir