Ensaios

Poesia

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Um T.O.C. Daqueles



Peguei-me pensando hoje: tenho um T.O. C(Transtorno Obsessivo Compulsivo) um tanto quanto incomum, com inúmeros aspectos disformes, mas de certa forma corriqueiros a qualquer ser que tenha um mínimo de carga emocional dentro de si. Assim sendo, irei descrever ou tentar ao menos, dar uma breve explanação destes aspectos do meu T.O.C. único, por de fato eu considera-lo um T.O.C., embora para os outros seja apenas um aspecto de suas vidas.
 

Sensações, ou podemos assim dizer, sintomas: desatenção total das ações do dia-a-dia, um tupor abobalhado e risonho, que acaba permeando entre meus pensamentos em um emaranhado de idéias das mais vagas, completos devaneios utópicos, como se estivesse tendo sonhos agradáveis de olhos abertos. Outro sintoma seria é claro, a instabilidade do meu humor, por ora risonho e de uma alegria que beira a irritação alheia, com um sorriso semelhante aquele que o coringa carrega consigo (embora não seja maligno como o do nosso afável vilão, longe disso, aliás) quando o T.O.C. segue sem ser contestado, mas quando a compulsividade obsessiva dele acaba sendo contrariada, ocorrem as fases do mau humor afiadíssimo como uma navalha, que me transformam em um autentico grosseirão, beirando o meu ser a quase voltar a idade das cavernas, ao ponto de me transformar em um digno Neandertal e na ultima fase das mudanças de humor quase bipolares, esta a profunda tristeza e melancolia, que eu consigo transformar em um perfeito drama shakespeariano, com toques de ansiedade similares a Fernando Pessoa, e uma dose de humor e ironia típicas de um Woody Allen(com uns 60 anos a menos é verdade). Este transtorno também gera manias das mais variadas, no mínimo singulares e por vezes engraçadas, mas que não acabo percebendo por estar tão absorto neste toque que acabo me perdendo nele.
 

Qualquer um pode perceber que meu T.O.C. todos consideram como a sensação de estar apaixonado ou amando, a maioria da massa irá continuar sempre considerar isto como amor, mas como toda unanimidade é burra e tola, vou continuar achando que é um T..O.C o que me ocorre, embora seja um T.O.C. que nenhum remédio ou terapia irá curar, e espero que nunca achem a cura para tal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário