Ensaios

Poesia

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Querer no Presente


É a ansiedade excessiva temendo futuro
Teimosia em não viver o presente
Dificultando lapidar o amor bruto
Os dias acabam passando em medo recorrente

Suavizando as aflições nas amarras do sentir
Presos ao labirinto dos demônios internos
Sensação de que nada consiga resistir
Na possibilidade de sua ausência persistir

Busco aplacar de alguma maneira
Nessa desatinada divagação
Pondo fim as tuas incertezas
Do meu querer ser sua redenção

Nenhum comentário:

Postar um comentário