Ensaios

Poesia

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Ânsia contente



Aquieta a alma tola e desolada
Suas frases de sincero ardor
Em meio a tanta distancia enfática
As palavras são caminhos a se compor

De mero afago as grandes emoções
Tudo agora remete ao seu semblante
Suave como melodia de canções
Aficionado me torno neste instante

Tenho que suportar o espírito atormentado
Por lonjuras e vontades externas
Na ansiosa aflição de conformado
Alegria irracional de nosso amor serem as certas

Nenhum comentário:

Postar um comentário